Política

Brasil, America Latina e China, são opostos não apenas geograficamente, mas também em seu formato político e no entendimento como ambos funcionam, na teoria e na prática.

A República Popular da China é dotada de um Modelo Político Monopartidário liderado pelo Partido Comunista Chinês que evolui desde a sua criação, onde é possível comparar o seu sistema politico a de países Democráticos como o Brasil, com pontos divergentes, mas também coincidentes.

A China desenvolveu sua maneira para escolher líderes políticos, coerente com sua história e cultura. E como Napoleão previu, o gigante adormecido acordou e retomou as rédeas da economia e da política mundial com um modelo de governança que merece o nosso respeito e um olhar mais atento para aprender e multiplicar as boas práticas que lhes permitiram desenvolver e chegar onde estão. E é isso que o Observatório da China pretende: partilhar o que há de melhor.

A República Federativa do Brasil e os países Hespanico, são dotados de um Modelo Político Democrático. Sendo o Brasil, uma República Federativa Presidencialista, formada pela União, Estados, Distrito Federal e municípios, em que o exercício do poder é atribuído a órgãos distintos e independentes, submetidos a um sistema de controle para garantir o cumprimento das leis e da Constituição. O País amadureceu através de muitas lutas e hoje enfrenta um desafio enorme para acompanhar as economias e políticas mundiais, com as frequentes cobranças populares, que a nosso ver é um processo normal de amadurecimento, com maior participação social nas intervenções de governança do Estado e que pode levar o país a uma transformação inovadora e necessária para a sua sustentabilidade.

O Observatório da China pretende aproximar e clarificar, através de debates e de trabalhos, essas diferenças e mostrar que existem muito mais semelhanças do que se possa imaginar e que devem ser aproveitadas como modelos mistos de uma transformação de unificação maior entre as nações, porque é preciso compreender as realidades, as culturas e debater a política de forma a mitigar e respeitar os caminhos que cada nação encontrou para a governança de seus cidadãos.

Clipping

Ops! Não existe nenhum cadastro até o momento.